sábado, 14 de março de 2015

Em grande final Prost vence em Miami.

Prost é quinto vencedor da FE.
Após três grandes corridas a Fórmula E voltou, dessa vez embarcando nos EUA, após toda a empolgação da última corrida, tivemos uma corrida um pouco mais morna, mas como é de praxe na FE, as últimas voltas foram emocionantes com Prost segurando um veloz Scott Speed que fazia sua estréia no campeonato.

Para os Brasileiros a coisa já não foi tão boa, Di Grassi teve super aquecimento na bateria, Bruno Senna teve que abandonar e Nelsinho teve uma punição antes da corrida, perdendo cinco posições, ainda teve problema nos boxes mas se recuperou na corrida.

Logo na primeira curva Vergne que saiu na pole quase deu uma escapada, mas o piloto da Andretti conseguiu segurar a primeira posição, quem foi bem na largada foi Sam Bird, o Britânico passou Prost e ganhou a segunda posição. No resto a largada foi tranquila.

Charles Pic, que fazia sua estréia na China Racing acabou rodando sozinho e em poucas voltas já era retardatário.

A pista de Miami se for a comparar com a de Buenos Aires é bem mais travada, assim dificultando as ultrapassagens, mas lá na frente Bird já atacava Vergne e Prost também vinha forte. No meio do pelotão Bruno Senna se destacava mais uma vez por escalar o pelotão, ultrapassando Duran e Buemi, assim entrando na zona de pontuação.

Finalmente Bird conseguiu assumir a liderança na volta 20, logo depois disso Vergne foi para os boxes com apenas 2% de bateria, Bird ficou na pista mas virou uma volta muita lenta já que só tinha 4% da bateria, tendo que poupar foi superado por Nelsinho e Heidfeld, nos boxes Bird ainda perdeu tempo dentro do carro, voltando na nona posição.

Depois das paradas Abt voltou na liderança com Prost em segundo e Di Grassi em terceiro, destaque para Speed que estava discreto na corrida e voltou na sexta posição, porém pouco tempo depois ganhou a quinta posição ultrapassando Vergne e indo para cima de Di Grassi.

Após boa recuperação Bruno Senna teve problemas na suspensão, precisando abandonar a corrida.

De volta a briga no pelotão da frente Speed vinha voando e ultrapassou Di Grassi com facilidade e logo tratou de descontar a diferença pra Prost e pressionar o Francês. D’Ambrosio também passou por Di Grassi que na sequência ainda foi ultrapassado por Nelsinho, Vergne, Da Costa, Duval e Bird.

Na penúltima volta Prost foi para cima de Abt, que acabou errando e sendo ultrapassado por Prost, Speed foi no embalo e passou também, assim a briga pela vitória ficando entre Prost e o veloz estreante Speed.

E bem que o piloto da Andretti tentou, mas Prost se segurou bem e conseguiu sua primeira vitória na Fórmula E, em 5 corridas é o quinto vencedor diferente.

Com a vitória a Fórmula E tem um novo líder, Nicolas Prost soma 67 pontos, Di Grassi 60 e Bird fecha os três primeiros com 52 pontos.  

A próxima etapa da Fórmula E é no dia 4 de Abril em Long Beach.

Veja o resultado da corrida Aqui.    

sexta-feira, 13 de março de 2015

Recordar é Viver. (15)

A última foto da Minardi.
Desde que comecei com o canal no Youtube tenho escrito pouco aqui no blog, mas se tem uma sessão que gosto de escrever é a Recordar é Viver, e hoje vou escrever sobre a despedida da Minardi da Fórmula 1. E admito que a Minardi sempre foi uma equipe que sempre tive curiosidade de conhecer um pouco da história deles, e uma das coisas que sempre me chamou a atenção é o fato da Minardi sempre ter sido uma equipe e pequena e ter tido uma grande legião de fãs.

A famosa largada do GP dos EUA de 2005.
Em seu último ano na F1 a Minardi somou apenas 7 pontos, que foram conquistados no GP de Indianapolis, aquela mesma que só correram três carros e os pilotos da Minardi, Christijan Albers e Patrick Friesacher largaram em 18° e 20° respectivamente (Os carros largavam nessas posição mesmo, sem os outros carros na frente) e na corrida chegaram nas últimas posições e à duas voltas atrás de  Michael Schumacher.

No GP da Bélgica o chefe da equipe Paul Stoddart vendeu a equipe para o grupo Red Bull, que no ano anterior havia comprado a Jaguar e criou a Red Bull Racing, a Minardi virou Toro Rosso em 2005, que é a equipe satélite da RBR até hoje.

No GP da China o último da história da Minardi na Fórmula 1 teve Albers se enroscando com Michael Schumacher no treino e ambos tiveram que largar dos boxes e Robert Doornbos que substituiu Friesacher a partir do GP da Inglaterra

Negrão na corrida em Monza.
Em 2007 Giancarlo Minardi recuperou os direitos do nome da equipe e voltou na GP2 com uma parceria com a Piquet Sports, surgindo assim a Minardi-Piquet Sports e tendo como pilotos o Brasileiro Alexandre Negrão e o Espanhol Roldan Rodriguez com Negrão acabando em 20° com 8 pontos e Rodriguez em 17° com  14 pontos.

Doornbos na Champ Car.
Ainda em 2007 a Minardi vai para os Estados Unidos entra na Champ Car usando o nome Minardi Team USA e tendo como pilotos o já conhecido Robert Doornbos no carro 14 e Dan Clarke no carro 4, Doornbos surpreendeu acabando na terceira posição do campeonato com 268 e sendo o melhor novato e Clarke ficou na 13° posição. Nada mal para uma equipe estreante. Porém em 2008 a Champ Car e Fórmula Indy se juntaram, assim Paul Stoddart recusou em mudar para Indy e assim saindo do comando da equipe. A equipe agora na Indy é a HVM Racing.  

O mais legal é que o site da Minardi está no ar até hoje e ainda está na ativa, e você pode acessar o site aqui.

Opinião: Sobre a novela Van der Garde.

quinta-feira, 5 de março de 2015

Conhecendo os pilotos do LMP1 da Nissan.

Scott Speed na Andretti em Miami.

Speed volta aos monopostos.
Scott Speed está de volta aos monopostos, dessa vez será na Andretti FE Team na etapa de Miami, ele se junta a Vergne na equipe, por curiosidade, são dois pilotos ex-Toro Rosso.

Speed competiu na Fórmula 1 entre 2006 e 2007, acabando zerado e sendo substituído por Vettel no meio da temporada, depois foi para a NASCAR onde competiu nas três principais categorias e vencendo uma corrida em 2008 pela Truck Series em Dover, e a partir de 2013 migrou para o Global Rallycross onde venceu logo na sua primeira participação no campeonato em Fox do Iguaçu, em 2014 seguiu no GRC indo para a Andretti e acabando o campeonato na terceira posição.

Apesar de ser a primeira corrida de Speed ele já conhece o carro já que testou durante a pré-temporada em Donington Park onde ocupou a quarta posição.

A corrida de Miami será no dia 14 de Março.

terça-feira, 3 de março de 2015

Magnussen substitui Alonso no GP Da Austrália,

Magnussen em teste em Barcelona.
Fernando Alonso está fora do GP da Austrália, o Asturiano será substituído por Kevin Magnussen. Apesar de estar tudo bem com o Espanhol a decisão foi de poupa-lo da primeira corrida para evitar que ele possa sofrer outro acidente em um curto espaço de tempo.

Kevin Magnussen que foi titular no ano passado e nesse ano foi rebaixado para piloto reserva. Magnussen já testou o MP4-30 no sábado, quando substitui Alonso.

“Vai ser difícil, pois não será um time de mecânicos e engenheiros com o qual conversei durante todo o inverno. Fiquei um pouco de lado. Fui acompanhando tudo, mantendo-me atualizado, mas é diferente quando você tem o próprio time e pode trabalhar com eles todos os dias. Vai ser difícil, mas vou ficar muito feliz se tiver que fazer isso”, disse Magnussen.

Enquanto Alonso está se recuperando em sua casa na Espanha, desejou boa sorte ao seu substituto no Twitter com a mensagem “Toda a sorte do mundo na corrida, companheiro! #AcreditenaMcLarenHonda “

Ainda no Twitter Alonso também comentou como será ficar de fora da primeira corrida do ano “Será difícil não correr na Austrália, mas eu entendo as recomendações. Um segundo impacto em menos de 21 dias, de jeito nenhum.”  

A primeira corrida da Fórmula será no dia 15 de Março. 

segunda-feira, 2 de março de 2015

Opinião: Sobre os testes finais em Barcelona.

Fechou! Chilton e Buncombe no LMP1 da Nissan.

Fechou, os trios do LMP1 da Nissan foram completados, e os dois últimos nomes confirmados foram Max Chilton e Alex Buncombe.  

Max Chilton se junta à Olivier Pla e Michael Krumm no carro 23, Max esteve na F1 guiando pela Marussia nos últimos dois anos, tendo como melhor resultado dois 13° lugares na Austrália e Bahrain, depois a equipe entrou em dificuldades financeiras e Chilton não disputou as últimas três etapas de 2014. Atualmente Max estava nos EUA testando com a Carlin na Indy Lights.

E Alex Buncombe vai para o carro 21 junto com Alex Ordóñez e Tsugio Matsuda, lembrando que esse carro só disputa às 24 Horas de Le Mans, Alex tem 33 anos e foi o vencedor da GT Academy em 2008 e tem disputado o Campeonato Britânico de GT e a Blancpain Endurance Series, sendo o campeão desta em 2011 na classe GT4.